Conhecer os sintomas da doença e suas principais características ajuda na proteção da saúde.

O acidente vascular cerebral é uma das principais causas de mortes no mundo. Popularmente conhecida como derrame, essa doença esta entre as mais letais e atinge 16 milhões de pessoas a cada ano. Destes, seis milhões morrem  Já no Brasil, o ministério da saúde alerta para os perigos da doença, que chega a quase 100 mil vitimas fatais no pais. Atualmente, o distúrbio está entre as principais causas de mortes registradas em território nacional. Por isso, é necessário que as pessoas passem a adotar hábitos de vida mais saudáveis, que previnam o aparecimento de doenças como o AVC.

Entenda a doença

O acidente vascular cerebral é quando ocorre uma interrupção aguda do fluxo sanguíneo para os neurônios, secundário a uma obstrução, a isquemia ou rompimento de algum vaso, a hemorragia, ou seja, o problema pode ser definido como o surgimento de uma falha neurológica súbita, causada por um problema nos vasos sanguíneos do sistema nervoso central. Desse modo, os especialistas classificam a doença em dois tipos:

  • AVC Isquêmico, esse tipo de derrame pode ser causado por embolia ou trombose arterial, quando há formação de um coagulo no cérebro. “O acumulo de sangue causa o entupimento da artéria na região cerebral, provocando lesão desse tecido e alterações nas funções neurológicas”. As sequelas podem ser leves e passageiras ou graves e incapacitantes, pois o sangue é o responsável por carregar oxigênio e nutrientes pelo corpo e quando isso é prejudicado, pode levar a morte dos neurônios em poucas horas.
    Os sintomas podem ser fraqueza ou dormência em apenas um lado do corpo, dificuldade para falar, entender as coisas, para engolir, andar e enxergar, além da perda da forca da musculatura do rosto, deixando a pessoa com a boca torta. Esses sinais podem aparecer de forma súbita, separados ou em conjunto. Já o tratamento para desobstruir a artéria, pode ser através de medicamento trombolítico, que dissolve o coagulo, ou pelo uso de cateteres.

 

  • AVC Hemorrágicos: é causado pela ruptura espontânea de um vaso sanguíneo, com extravasamento de sangue para o interior do tecido ou do tronco cerebral e algumas vezes, esse sangue é drenado para dentro dos ventrículos (hemorragia intra ventricular). “As causa mais frequentes de AVC hemorrágico são provocadas por doenças que causam aumento descontrolado da pressão. Isso provoca a ruptura da parede do vaso sanguíneo e o extravasamento de sangue pode ocasionar hematomas intra cerebrais que necessitam de tratamento neuro cirúrgico de urgência, visando a descompressão do cérebro que se encontra em sofrimento, pressionado pelo volume sanguíneo contra a estrutura óssea do crânio.”
    Outro fator que deve ser levado em consideração são as doenças congênitas, principalmente os casos de incidência de aneurismas.”As pessoas que tem historia de morte súbita de parentes relativamente jovens devem ser avaliadas em relação a possibilidade de terem algum tipo de ma formação cerebral. Estas más formações são responsáveis por grande número de mortes.”
    Os sintomas podem ser dores fortes de cabeça ou no pescoço, rigidez na nuca e alterações visuais com a aparição de pontos luminosos que devem ser avaliados por um profissional. O diagnostico deve ser clínico e os exames complementares (como tomografia computadorizada e ressonância magnética), orientam quanto a melhor forma de tratamento.

Células mais afetadas

Os neurônios compõem o cérebro e são responsáveis pela transmissão dos impulsos nervosos. Eles carregam toda a informação necessária para o funcionamento adequado das nossas funções cognitivas: memória, raciocínio, julgamento, comportamento e atitude. Quando ocorre o AVC, há uma interrupção da irrigação sanguínea de uma região do cérebro e os neurônios deixam de ser “alimentados”. Nesse processo, a primeira coisa que o neurônio faz é interromper o disparo de pulsos elétricos e passa a poupar energia para manter a integridade de suas membranas. Isso leva a perda temporária de função da região do cérebro envolvida “. Caso esse fluxo não seja restabelecido nas primeiras horas, essas células entram em falência e morrem, o que resulta em lesões cerebrais. “No caso do AVC, essa morte acontece numa velocidade de milhões de neurônios por hora.”

Questão de tempo

O diagnostico precoce e o socorro imediato são fundamentais para o tratamento do paciente de AVC. Grandes hospitais tem unidades específicas equipadas para dissolver os coágulos que promovem a trombose cerebral, seja com medicamentos ou com intervenções cirúrgicas. A monitorização da pressão intracraniana e a internação em unidade de terapia intensiva podem contribuir para o sucesso do tratamento.