Reposição Hormonal

É um método que atua através da análise de exames clínicos e laboratoriais. Traça-se o perfil hormonal do paciente e suas necessidades, e, a partir deste ponto, institui-se um programa de equilíbrio metabólico para que o paciente atinja um padrão hormonal, compatível com a melhor fase de sua vida.

A melhor curva hormonal é aquela do nosso ápice, entre os 30, 35 e 40 anos. Portanto, para uma ótima resposta metabólica, buscamos resgatar níveis hormonais compatíveis com esses números.

A reposição hormonal visa ajustar o organismo, principalmente em relação à menopausa, à andropausa e a todas outras deficiências glandulares, seja baixa líbido, dificuldade de perder peso, falta de energia, pele seca e desidratada, ressecamento vaginal, secura nos olhos, dificuldade de raciocinar, perda de cabelo, desânimo, ondas de calor, tratamentos de disfunção sexual masculina.

A reposição hormonal pode servir também de base para melhorar a saúde do indivíduo, o cansaço físico e mental, os distúrbios do esquecimento, desânimo ou desmotivação sexual ou os que simplesmente querem melhorar sua qualidade de vida e envelhecer de forma saudável e reprodutiva.

E muito comum hoje a presença de nódulos mamários e tireoideanos, avaliando se este não e o famoso BÓCIO (Papo).
Se você apresenta estes sintomas:

  • sonolências;
  • dores musculares;
  • cansaço excessivo;
  • diminuição de memória;
  • queda de cabelo;
  • intestino preso;
  • desaceleração dos batimentos cardíacos;
  • depressão;
  • aumento do colesterol;
  • ganho de peso;
  • menstruação irregular;
  • queda de líbido;
  • rouquidão;
  • pés e mãos frias;

E seus níveis do hormônio estimular da tireóide estão acima de 2mui/ml você está desenvolvendo um hipotireoidismo, uma doença hoje cada dia mais comum o surgimento tanto em homens quanto em mulheres.