As varizes podem indicar que a circulação não vai bem.

O Sistema circulatório, responsável pelo transporte sanguíneo de um membro para o outro, composto por veias, artérias, vasos capilares, coração e sangue.

O fluxo de movimento realizado por esse mecanismo permite que o sangue circule adequadamente do coração para todas as extremidades corporais e depois,
retorne para o órgão.
Quando ocorre algum erro nesse processo, e possível perceber alguns indícios, principalmente nos membros inferiores (pernas e pés), como o surgimento das varizes.

O que é?

Varizes são dilatações das veias sub cutâneas (abaixo da pele) dos membros inferiores do corpo, como pernas e pés, que acontecem devido a dificuldade do

sangue  em circular de maneira adequada.  As veias das pernas possuem a função de devolver o sangue de volta para o coração, com válvulas impedindo que o
líquido retorne para os pés. Quando esses mecanismos falham, o sangue se acumula e da origem as varizes. Na maioria das vezes, elas apresentam o formato
tortuoso e azulado, com diâmetro maior que três milímetros, e se espalham ao longo das pernas.

Quem pode ser atingido e por quê?

Fatores genéticos, obesidade, sedentarismo, períodos prolongados em pé e incompetência das válvulas no interior das veias são as principais causas para o

surgimento das varizes. A partir dos 35 anos o problema torna-se bastante comum podendo surgir  até mesmo antes devido a hereditariedade. Nesses casos, o
funcionamento das válvulas reguladoras pode comprometer o fluxo sanguíneo nas pernas, resultando no acúmulo inadequado do líquido.
Grávidas também devem se atentar, pois durante a gestação, o corpo passa por varias mudanças, desde o aumento de peso até as alterações na produção de
hormônios. Além disso, como o útero fica maior, é possível que alguns vasos das pernas sejam pressionados. Assim, as varizes podem aparecer ao longo da
gestação e até mesmo depois do parto, pois a circulação só volta ao normal seis meses após o nascimento do bebe.