Os distúrbios por deficiência de iodo (DDI) são fenômenos naturais e permanentes, amplamente distribuídos em várias regiões do mundo.
Populações que vivem em áreas deficientes em iodo sempre terão o risco de apresentar os distúrbios causados por esta deficiência, cujo impacto sobre os níveis de desenvolvimento humano, social e econômico são muito graves.
Um dos problemas mais sérios da falta deste mineral no organismo é a predisposição ao câncer de pele (isso porque baixos níveis de iodo faz com que o corpo diminua a capacidade de transpirar).
A principal função desta substância é a síntese dos hormônios tireoidianos T3 e T4, pela tireoide. Quando isso não acontece, a pessoa pode ter hipotireoidismo e nesse caso, é preciso fazer  a reposição desses hormônios e ainda obter uma quantidade maior de iodo.
O problema é que mais de 50% das pessoas possuem hipotireoidismo e não sabem, ou seja, não fazem a reposição necessária dos hormônios da tireoide e um aporte maior do iodo, por isso ficam sujeitas a sintomas como fadiga, pele áspera, dificuldade de concentração, sensação de frio, nervosismo e muitos outros.
O iodo também tem um papel fundamental na defesa do corpo contra infecções, sendo usado pelos glóbulos brancos para proteger o organismo.
Outras partes do corpo como mamas, glândulas salivares, glândulas carótidas, pâncreas, fluído cérebro espinhal, cérebro (substância nigra), mucosa gástrica, pele e glândulas lacrimais também precisam de iodo para seu bom funcionamento.
O iodo também ajuda a controlar a mortalidade dos bebês, diminuiu 50% quando as mães se tratam da deficiência de Iodo no mundo, e o Japão tem a taxa mundial mais baixa de mortalidade perinatal.
Mas porque existia a deficiência de iodo? A explicação é bem simples o nosso solo está ficando cada vez mais pobre de minerais. Segundo o national Health And Nutrition Examination Survey Nhanes, nos últimos 30 anos houve uma queda de 50% de ingestão de iodo.
Além disso o uso de sal não iodado na alimentação ou a má conservação do alimento iodado, também contribuem para essa deficiência no organismo.
E para agravar ainda mais a saúde, a intoxicação com flúor e bromo, comum nos dias de hoje, interfere substancialmente na função tireoidiana.
E mais: muitos remédios possuem na sua composição halógenos como flúor e bromazepan que agravam o problema.

O que fazer ?

A boa notícia é que já existe no mercado uma combinação de iodo metalóide (inorgânico) e iodeto de potássio, o Lugol, que pode compensar a deficiência de iodo de forma segura eficaz e simples.
O nome foi dado pelo químico francês, Jean Lugol, a um preparado de iodo explorado desde o século XIX, que visa remediar as disfunções da tireoide.

Conheça os benefícios do Lugol:

Taxa metabólicas: O iodo influencia no funcionamento da glândula tireoide, auxiliando na produção de hormônios que são diretamente responsáveis por controlar a taxa metabólica básica.

-Nível de energia: O Lugol também desempenha um papel importante em manter excelentes níveis de energia do corpo, garantindo uma ótima utilização de calorias, sem permitir que sejam depositadas como gorduras em excesso.

-Unhas, Cabelos e Dentes: Os benefícios do Lugol incluem melhora da pele (saúde e brilho), dentes e cabelos saudáveis. O lugol é um elemento importante no cuidado do cabelo ajudando no crescimento dos fios. E mais: a falta de iodo pode resultar em perda de cabelo.

-Sistema reprodutivo: O Lugol ajuda no crescimento normal e na maturidade dos órgãos reprodutores. Uma quantidade suficiente de iodo em mulheres grávidas é essencial para evitar natimortos ou condições cognitivas como cretinismo dos bebês. Eles também garante a circulação adequada e ajuda no desenvolvimento da fala e da audição dos bebês.

-Doença fibrocística: Pode reduzir significativamente as condições como a turgescência, fibrose e a sensibilidade mamária, agindo como um alívio para doenças fibrocísticas e é amplamente utilizado até mesmo em terapias.

-Iodo na morte celular programada: O iodo garante a apoptose ou morte celular programada, que é essencial na formação de novos órgãos, bem como na remoção de células malignas e células doentes.

-Propriedades anti-câncer: Os benefícios de saúde mais importantes de iodo além da influência tireoidiana são as suas propriedades anti-câncer.
Estudos tem demonstrado que as células cancerosas são reduzidas quando o iodo é administrado.

-Remove substâncias químicas e tóxicas: Pode eliminar  as toxinas químicas no corpo como chumbo, flúor, mercúrio, entre outros, além de toxinas biológicas e também pode fortalecer o sistema imunológico. E mais, evita a proliferação de bactérias nocivas no estômago.

-Distúrbios da tireoide e goitre: A deficiência de iodo é a causa básica da Goitre (aumento da glândula tireoide). Você pode consumir ovos, sal, alimentos do mar, produtos lácteos, para facilitar a redução da deficiência de iodo, que funciona como uma cura para o aumento da glândula tireoide.